11 de ago de 2009

TREKKING

Quando decidimos praticar o trekking devemos, antes de tudo, levar em consideração alguns detalhes como condicionamento físico, conhecimento básico de localização, princípios de primeiros socorros e, talvez o principal, NUNCA subestimar qualquer trilha. Por menor que seja, por mais conhecida, precisamos lembrar que estamos na mata e existem outros riscos a serem levados em consideração além o de se perder. Aliás, se perder acaba se tornando um dos menores problemas a serem encarados. Hipotermia, entorses, peçonhas, insolação, etc., são possibilidades que um guia experiente deve estar preparado e atento para evitar. O trekking é comumente encarado como um passeio no parque. Engano! Na verdade, são constatados mais acidentes em trilhas que muitos outros esportes tidos como mais perigosos. O trekking causa mais acidentes que o alpinismo, por exemplo.
Para uma boa trilha, basta não exagerar, respeitar seus limites e contratar um guia experiente. Cuidado com os curiosos que, um dia fizeram uma determinada trilha e já se intitula guia. É preciso muito mais que isso!